1.º Encontro Lisboa-Porto na doca de Belém

  •  
  •  
  •  

A Liga havia promovido o primeiro encontro de polo aquático Lisboa/Porto, realizado na doca de Belém, em 24 de julho de 1926, que terminou com a vitória dos lisboetas por 8-0. A respetiva equipa era constituída por Oliveira Duarte, Basílio, António Silva, Coelho da Costa, Bessone Bastos, Alves Miguel e Hermano Patrone: a do Porto formada por José Birra, J. Silva, Álvaro Sequeira, Mota, Canto Moniz, Branco e Pinto.

Já no período da dissidência, se efetuou o tão desejado 1″ Portugal-Espanha, em agosto de 1926, em Lisboa, na doca dos Submersíveis.

O desafio terminou com o resultado de 2-1, favorável aos espanhóis. A equipa portuguesa foi constituída pelos nadadores do Sporting, Oliveira Duarte, Francisco Deste, António Soares, Mano Garcia, António Silva e do representante do Internacional Sebastião Hedera.

Devido à diferença então existente, não participaram na seleção os nadadores do Algés.

Os campeonatos foram-se arrastando pelas dicas, registando grande número de faltas de comparências, dia até que, em 1930, com a inauguração oficial da Piscina do Sport Algés e Dafundo, em 13 de julho, os jogos passaram a realizar-se num outro ambiente de águas mais límpidas e com bancadas, mas facilitava o uso da sua piscina aos clubes inscritos na recente constituída a Associação de Natação de Lisboa, concedendo-lhes dois dias por semana  para treinos dos Water-polistas, assim como aos nadadores de natação pura.

No entanto, a jornada inaugural do Campeonato de Water-Polo ficou assinalada por incidentes graves. E que as águas translúcidas da piscina não ocultavam os ” truques” usados nas docas, onde a sujidades eram escondidas pelo turvo líquido em que se desenrolavam.

Alguns clubes ainda pretendiam regressar as docas do Tejo, desinteressaram-se um pouco pela prática da modalidade, tornando-se assim aquele clube quase incontornável vencedor dos torneios e campeonatos que se foram realizando.

Daqui para a frente, durante muitos anos, foi o Algés que empenhou o estandarte do Water-polo nacional, falhando os reduzidos campeonatos regionais. Havia entre eles um em 1938 que teve como adversário o FC Porto, ao que venceu por 15-0.

A história, daqui para a frente, passou a ser inteiramente pelo Algés, que aproveitava a vinda de navios de guerra ao Tejo para efetuar desafios com as guarnições, entre eles alemães, suecos, americanos e brasileiros para realizar festivais de natação e water-polo. Até que em 1952 Portugal esteve representado nos Jogos Olímpicos de Helsínquia.

Eis uma pequenas histórias do que foi o Polo Aquático em Portugal quando as docas foram o nascimento do Water-Polo em Portugal…

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários