Treinadores reúnem-se em Coimbra para debater retoma dos campeonatos

  •  
  •  
  •  

Os treinadores de polo aquático, modalidade colocada pela Direção Geral de Saúde (DGS) no grupo de alto risco devido à covid-19, vão reunir-se, no próximo sábado, pelas 13h00, em Coimbra, para debater uma possível solução para a retoma dos campeonatos nacionais, apurou o Chlorus.

Este encontro surge após a realização, neste fim de semana, da primeira jornada do campeonato principal de seniores (Divisão de Honra) de râguebi, modalidade que também foi colocada pela DGS no grupo de alto risco.

A Federação Portuguesa de Râguebi (FPR) decidiu distribuir, esta semana, 4.000 testes rápidos à covid-19 aos clubes que estão a participar no campeonato da Divisão de Honra.

Os testes, que permitem obter um resultado em cerca de 15 minutos, já estão devidamente aprovados e disponíveis no mercado português.

Antes do início do campeonato e da distribuição dos testes rápidos, todos os jogadores foram submetidos a testes de PCR, além de outras medidas de controlo sanitário aprovadas pela FPR e comunicadas à DGS.

Os custos, que rondam os 50 mil euros, são suportados pela FPR com a aquisição e distribuição dos testes rápidos, mas também com a deslocação dos jogadores dos clubes de fora de Lisboa até à capital para a realização dos testes de PCR.

As medidas de controlo sanitário previstas pela FPR para a retoma das competições seniores incluem, ainda, um controlo de sintomas e condições de higiene “antes, durante e depois dos jogos”, segundo um comunicado enviado à imprensa, que refere também uma “consciencialização de toda a comunidade do râguebi português para um comportamento de acordo com os elevados valores e padrões existentes” na modalidade.

Além do controlo de temperatura e sintomas de todos os envolvidos nos processos de treino e de jogo, os clubes aprovaram uma reorganização do modelo competitivo dos campeonatos nacionais, que passaram a incluir uma fase regional de forma a “evitar longas deslocações em território nacional” e eventual contágio entre regiões.

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários