Somos Coimbra acusa executivo de impedir criação de Centro de Treino de Natação

  •  
  •  
  •  

O movimento independente Somos Coimbra acusou esta terça-feira o executivo camarário PS/PCP de impedir a criação de Centro de Treino de Natação.

“No final da semana passada, a Federação Portuguesa de Natação (FPN) criticou a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) por esta não cumprir um protocolo que aprovou e acordou em 2017. O Somos Coimbra não entende a inércia da CMC e apela a uma ação célere por parte da autarquia, que trouxe a público, ela própria, que em três anos não assinou o compromisso”, lê-se no site do movimento independente.

“Na reunião de 10 de julho de 2017 da Câmara Municipal de Coimbra foi aprovado por unanimidade um Contrato-Programa de Desenvolvimento Desportivo para criação do Centro de Treino de Alto Rendimento Desportivo Universitário de Natação em Coimbra, entre o Município de Coimbra, a Federação Portuguesa de Natação e a Associação de Natação de Coimbra (ANC). Inexplicavelmente, apesar de inúmeras insistências das outras partes, passados três anos o contrato continua por assinar por ausência de resposta da CMC, que não apresentou até à data qualquer razão para não assinar o documento. A coligação PS-PCP e o Vice-Presidente da CMC, este com o pelouro do desporto, encontram-se assim, há três anos a esta parte, em incumprimento e desrespeito de uma deliberação da própria CMC, tomada por unanimidade. O mesmo Vice-Presidente que anunciou publicamente a criação do centro de alto rendimento, em janeiro e julho de 2017, agora vem escudar-se atrás da não assinatura do contrato, algo que é da sua direta responsabilidade”, refere o Somos Coimbra.

“O Somos Coimbra entende que esta demora denota, mais uma vez, aquela que tem sido a falta de iniciativa e proficiência da CMC na promoção e na atração de investimento ou de atividades para o concelho. Para além de não criar condições favoráveis ao desenvolvimento, mostra ser apenas eficaz a dificultar o trabalho das mais diversas entidades. É incompreensível que uma atividade tão consensual como a promoção do desporto no concelho, algo que influencia a imagem de Coimbra, nacional e internacionalmente, seja secundarizada e perturbada desta forma pela autarquia”, acusa o movimento independente.

Clique aqui para ver o comunicado do Somos Coimbra.

Clique aqui para ver a reação de Carlos Cidade à nota da FPN

Clique aqui para ver a nota da FPN

Clique aqui para ver a entrevista de António José Silva e o comunicado da Câmara Municipal de Coimbra

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários