Resultados de Hangzhou podem ser “injeção motivacional para o Mundial de piscina longa”, diz José Machado

5
  •  
  •  
  •  

José Machado, diretor-técnico nacional da Federação Portuguesa de Natação, espera que os resultados obtidos pela Seleção Nacional no último Mundial de Hangzhou possam assumir-se como “uma injeção motivacional para o próximo Campeonato Mundial de piscina longa e para o que falta cumprir até ao final do ciclo em Tóquio 2020”.

Em declaração ao site da FPN, o responsável técnico admite que os resultados do Mundial de piscina curta “ultrapassaram os objetivos definidos pela Direção Técnica Nacional da Federação Portuguesa de Natação”.

José Machado valorizou a “atitude competitiva exemplar dos nadadores que resultou nos seguintes aspetos: duas Finais individuais e uma final de estafeta; 11 classificações individuais dentro dos 16 primeiros; 14 recordes nacionais absolutos – quatro foram batidos por duas vezes; 52 por cento de recordes pessoais; e 66.7 por cento de classificações melhores que as da ‘entry list’”.

O DTN expressou também como fundamental “o papel dos clubes e treinadores dos nadadores; o apoio médico e de fisioterapia; e as condições excecionais que foram possibilitadas no estágio pré-competitivo em Macau.”

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários