Polo aquático baixa para modalidade de médio risco, testes deixam de ser obrigatórios

  •  
  •  
  •  

O polo aquático passa a integrar o lote de modalidades de médio risco, após a última atualização da Direção-Geral da Saúde, deixando os testes de ser obrigatórios antes das competições, exceto se uma das equipas for proveniente de uma zona de risco.

É permitido a partir de 19 de abril a prática e competição de modalidades desportivas de médio risco.

O polo aquático encontrava-se no lote de modalidades de alto risco desde agosto, tendo sido feito um pedido de reclassificação pela Federação Portuguesa de Natação.

Outras modalidades como o râguebi ou o judo mantiveram-se na categoria mais elevada de risco.

Atualização das normas (31/03/2021)

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários