Pedro Batalha: “Saber aceitar as derrotas para poder melhorar numa próxima competição”

  •  
  •  
  •  

Nome: Pedro Batalha

Idade: 43

Clube: Sporting Clube de Portugal

Como e quando começaste esta modalidade? 

Comecei numa brincadeira a nadar quando tinha mais ao menos 12 anos em Peniche numa prova de Águas Abertas onde ganhei a prova dos 1000m. A partir daí veio a paixão por nadar até aos tempos atuais. Comecei por acompanhar os atletas nos jogos olímpicos pela TV, mais tarde o que motivou mais foi o interesse por nadar. Então comecei a minha carreira de nadador nos anos 90, como atleta de alta competição onde participei em campeonatos nacionais, europeus, mundiais e internacionais.

Estive parado durante 17  anos, até que um dia um amigo meu perguntou, se eu não me importava de fazer parte de uma equipa master, eu disse que não. E foi assim, estou quase há 4 anos nos masters, onde já participei em vários campeonatos nacionais, europeus e mundiais. Tomei novamente o renascer de uma paixão, que estava adormecida.

Natação pura ou águas abertas? Porquê?

Natação pura adoro sentir aquela adrenalina da velocidade em provas curtas. Águas abertas estou neste momento a aperfeiçoar, quem sabe em breve não irei participar numa prova.

Quantas vezes por semana treinas? Tens alguma preparação física?

Treino todos dias, faço três vezes por semana treinos bidiários em piscina, nos restantes dias são treinos de resistência, duas horas por dia.  Ao nível de preparação física faço imenso cardio e musculação. 

Antes das competições tenho cuidado com alimentação mais hidratação antes das provas.

Outro desporto que não seja natação? 

Musculação. 

Qual o momento na tua carreira master que te emocionou mais?

Como Master todos os momentos são emocionantes, desde as competições aos  treinos. Ver os resultados positivos, ter ficado nos 20 melhores atletas do mundo no campeonato mundial da Coreia do Sul (Gwangju) em 2019 e o segundo lugar no open de inverno 2020.

Que conselho darias aos atletas que acreditam na natação master?

Humildade e dignidade e acreditar que podes ir mais longe, tenhas  a idade que tenhas, mas acima de tudo humildade  como atleta, saber aceitar as derrotas para poder melhorar  numa próxima competição.  

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários