O herói da travessia do Canal do Mancha (Parte 2)

  •  
  •  
  •  

A ascensão de Batista Pereira em provas longas distâncias deve-se ao aparecimento nos anos 50 de Fernando Madeira, e muitos outros no Algés.

Numa noite na Piscina da Hortinha, em Alhandra, o nadador do Algés, arrebatou-lhe o recorde absoluto dos 1500 metros livres e a partir daí venceu em todas as travessias, em que ambos participavam.

Pelo seu feitio, ficou amargurado pelas derrotas, até porque antes não tiveram competidores à sua altura.

Retirou-se. Foi trabalhar para a Fábrica de Cimento Tejo, onde ganhava a pouca quantia de 28 escudos por dia e, depois do trabalho, dedicava-se à pesca.

Foi então que apareceu o Sesimbrense, Primo Ferreira, nadador do Estoril Praia, nadador de fundo, que marcou a sua época a nadar distâncias longas, designadamente 38 km, na altura uma verdadeira proeza, que obrigou que Batista Pereira se atirasse outra vez para as águas do Tejo.

Na altura, era já sua ideia conseguir sucessos em longas distâncias, entre elas de bater o record ibérico de longa distância, o que sucedeu em 1957, quando nadou, nas águas do Tejo, na zona do Ribatejo, a distância de 166 km.

Este feito foi quando se formou uma comissão de apoio ao nadador, constituída por gente ilustre: Dr. José Maria Antunes, médico, assistente ao nadador e presidente da Federação Portuguesa de Natação; Carlos Pereira da Silva, seu companheiro de sempre, seu guia, massagista, cronometrista e conselheiro nos seus momentos mais difíceis; Ernesto Júlio Galamba e muitos outros.

Este grupo de pessoas conseguiu subsídios para o nadador, pagando-lhe o ordenado que vencia da fábrica, porque se precisava de se alimentar a ele e à família e havia dias que os treinos eram duros com muitas horas dentro de água. Muitas foram as vezes, amarrado com uma cinta à cintura a puxar por uma canoa, puxando contra a corrente da maré. Foi muito dura esta fase da sua vida como nadador.

Até que vieram as grandes provas, começando em 1953. Atravessou o Estreito de Gibraltar, alcançando a Costa de África em 5 horas e 4 minutos, marca que constituiu um novo recorde do Estreito. Nesse ano participou na travessia do Rio Nilo, no Egipto, prova que se sempre se orgulhou com muita emoção. Eram 36 os concorrentes. Chegou a levar muito tempo de avanço, sobre o segundo classificado e a 800 metros da chegada teve desistir com uma paralisação da cintura para baixo.

No ano seguinte, a epopeia da Travessia do Canal da Mancha, que venceu em 12 horas e 25 minutos, com avanço sobre o segundo classificado de cerca 45 minutos. Com este feito passou, pela primeira vez, na história do desporto português, a ser um atleta noticiado em jornais e revistas de todo o Mundo, tendo sido concedido pelo Presidente da República, General Craveiro Lopes, a medalha de Mérito Desportivo Nacional.

Em 1959, participou no Campeonato do Mundo de longa distância. 100 quilómetros em duas etapas, uma de 60 e outra de 40. Na primeira classificou-se em terceiro lugar e venceu a segunda, o que assegurou a medalha de prata.

Batista Pereira foi casado com Maria Antónia de Castro Melo Pereira, sua companheira de toda a vida. Dessa união nasceram três filhos: Lucília Castro Batista Pereira, Natércia Carmen de Castro Batista Pereira e Tito Alexandre de Castro Batista Pereira.

Faleceu na sua casa em Alhandra a 22 de junho de 1984.

Com este artigo, quero aqui prestar a minha gratidão de tudo quanto aprendi com ele, as boas ajudas que me prestou a ser o nadador que fui nesta modalidade, com muita paixão. Foi um bom mestre, até nas suas manhãs de birras, e o tempo que ele perdia com birrinhas, eu aproveitei. No caso de Gibraltar, que tive o máximo da travessia durante 45 anos, e até hoje ainda não apareceu quem fizesse melhor do Terreiro do Paço a Cascais. E outras. Bem-haja Joaquim Batista Pereira, onde estejas, estejas em paz e descanso.

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários