Mundial 2019 Dia 3 – Notas Breves

  •  
  •  
  •  

Finais:

200 Livres Masculino:

Final disputada até final com Danas Rapsys a fazer um último percurso subaquático espetacular para vencer em 1.44.69. Ainda dentro de água era anunciada desclassificação do lituano por se ter mexido no bloco. Efetivamente na repetição dá para ver que Rapsys se mexe antes da partida. Vitória para Sun Yang com o tempo de 1.44.93, tendo festejado efusivamente logo a seguir a saber que Rapsys tinha sido desclassificado. Em segundo lugar ficou o japonês Matsumoto com 1.45.22. Terceiro lugar exaequo para Malyutin a Duncan Scott com 1.45.63.

Momento feio no pódio com Sun Yang a gritar na cara de Duncan Scott e o inglês a recusar-se a tirar as habituais fotos de cerimónia.

1500L feminino:

Katie Ledecky viu-se obrigada a desistir de participar na final por problemas físicos. É uma incógnita neste momento se a americana irá participar nas suas restantes provas, 800L e 4x200L, depois de já ter desistido dos 200L hoje de manhã.

Vitória de ponta a ponta para a campeã europeia Simona Quadarella com 15.40.89. Prata para a alemã Sarah Kholer com 15.48.83 e bronze para Wang Jianjia 15.51.00

100 costas Feminino:

Final mais lenta do que o esperado, mas com a canadiana Kyle Masse a confirmar o favoritismo. Masse, Canadá, a vencer com 58.68, com a prata a sorrir a Minna Atherton, Austrália, com o tempo de 58.85 e o bronze a ficar com Olivia Smoliga dos EUA com 58.91. A recordista do mundo Baker a ficar fora do pódio.

100 costas masculina:

Outra final que ficou aquém do esperado. Ryan Murphy ainda passou abaixo do recorde do mundo, mas o nadador americano a morrer no final e a nem sequer conseguir ir ao pódio. Vitória para o outro favorito, o chinês Xu Jiayu, China com 52.43, prata para Evgeny Rylov, Rússia, com 52.67 e o bronze Mitch Larkin, Australia,  com 52.77 no seu regresso ao pódio nesta prova. Ainda assim todos os nadadores longe do atual recorde do mundo de 51.86

100 bruços Feminino:

Última final do dia com o esperado duelo Efimova vs King com a americana a vencer em 1.4.93.

Efimova ainda pareceu liderar aos 75, mas no final a não aguentar o último esforço de Lilly King que se mantém dona e senhora dos 100 bruços sempre à frente da Russa que terminou em 1.5.49. Surpreendente bronze para Martina Carraro da Itália com 1:06.36

Meias finais (destaques):

50 bruços: Peaty quer estabelecer também recorde do mundo nesta prova e ficou já muito perto disso mesmo na meia final com 26.11. O recorde está na posse do nadador britânico com 25.95

200 mariposa masculinos:

Milak lidera com mais de 2 segundos de vantagem com o excelente tempo de 1.52.96. Não parece ter rival à altura e aparente ainda ter margem para baixar o seu tempo. Será que nada abaixo do melhor tempo de sempre sem fatos, pertença de Phelps com 1.52.09?

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários