José Lopes baixa barreira dos 15 minutos nos 1500 livres, Diana e Ana voltam a bater recordes

  •  
  •  
  •  

José Lopes tornou-se este domingo no primeiro nadador português a baixar a fasquia dos 15 minutos nos 1500 livres, durante a sessão de finais do Campeonato Nacional de Juniores e Seniores Unicef.

O nadador do Sporting de Braga fixou um novo recorde nacional absoluto e sénior na distância com o tempo de 14.58,18, superando o anterior máximo de 15.00,35 que estava na posse de Filipe Santo desde novembro.

Diana Durães (Benfica), depois de bater o recorde dos 1500 livres, fixou desta feita um novo máximo nacional absoluto e sénior nos 800 livres com o registo de 8.23,23, abaixo dos 8.24,09 que estavam na sua posse desde agosto de 2017, confirmando os mínimos para os Europeus de piscina curta do próximo ano, sucedendo o mesmo com Tamila Holub, segunda classificada (8.33,43).

Diana Durães14

Mais um recorde nacional absoluto e sénior para Ana Rodrigues (Sanjoanense/FEPSA), desta feita nos 100 estilos com 1.01,83, superando o anterior máximo de 1.02,07 que pertencia a Raquel Pereira desde os últimos Mundiais da China.

Ana Rodrigues5

Rafaela Azevedo (Algés) também contabilizou mais um recorde nacional de juniores-17 anos nestes campeonatos, desta vez nos 100 costas com 1.01,22, superando o anterior máximo de 1.01,56 de Inês Fernandes fixado em 2013.

Rafaela Azevedo2

Letícia André (Benfica) garantiu um novo recorde nacional de juniores 17 anos nos 200 livres com 1.59,62, abaixo dos 2.00,35 de Ana Sousa fixado em novembro.

Letícia André1

Ana Catarina Monteiro (Fluvial Vilacondense), apesar de ficar longe do recorde nacional dos 200 mariposa que obteve nos últimos Mundiais da China (2.05,74), nadou a distância em 2.08,36, marca que lhe valeu mínimos para o Europeu de piscina curta de 2019.

Já Miguel Nascimento (Benfica) “arranhou” o recorde nacional absoluto dos 200 livres ao percorrer a distância em 1.43,65, muito perto dos 1.43,16 que registou nos Mundiais da China. Valeu-lhe mínimos para os próximos Campeonatos da Europa.

No fecho dos campeonatos, o Benfica, com Luiz Pereira, Miguel Nascimento, Guilherme Dias e José Carvalho, estabeleceu um novo recorde nacional absoluto e sénior nos 4×100 livres com 3.15,63, superando os 3.17,44 do Clube Natação da Amadora de 2009.

Na mesma distância, os juniores encarnados, com Diogo Lebre, Ricardo Ferreira, Rafael Aires e João Bernardo, imitaram os seniores com novo recorde nacional júnior em 3.28,98, abaixo dos 3.29,40 do mesmo clube de 2017.

Ainda nos 4×100 livres, mas femininos, o FC Porto, com Ana Ramos, Maria Amorim, Mariana Barbosa e Catarina Soares, bateu o recorde nacional júnior com 3.54,55, superando os 3.56,01 do Sporting de 2009.

Diana Durães, com 884 pontos nos 1500 livres (15.58,19), e Miguel Nascimento com 881 pontos nos 200 livres (1.43,65), foram os nadadores com melhores performances.

No medalheiro de seniores, o Sporting garantiu o primeiro lugar com 13 medalhas de ouro, 15 de prata e 9 de bronze, seguido do Benfica com 11 de ouro, 10 de prata e 7 de bronze e do Algés com 6 de ouro, 4 de prata e 2 de bronze.

Em juniores, o Algés foi primeiro classificado com 9 de ouro, 3 de prata e 2 de bronze, à frente do FC Porto com 9 de ouro, 2 de prata e 6 de bronze e do Benfica com 7 de ouro, 10 de prata e 4 de bronze.

Ao longo dos três dias de competição, foram estabelecidos 32 novos recordes nacionais (10 absolutos, 10 seniores e 12 juniores).

 

Resultados

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários