João Ruas: “Ser master é uma dádiva que nos foi concedida e não a aproveitar é um desperdício”

  •  
  •  
  •  

Nome: João Manuel Martins Ruas
Idade: 60 anos
Clube: Sporting Clube de Portugal

Como e quando começaste esta modalidade?
Há um ditado antigo que diz “filho de peixe sabe nadar” no meu caso será mais “pai de peixe aprendeu a nadar”. O meu filho, hoje com 31 anos (e praticante master tal como eu), entrou para a natação já um pouco tarde (12 anos). Desde o seu início que o acompanho, mas passado algum tempo comecei a pensar cá para os meus botões; “estás aqui na bancada feito múmia a ver, quando podias estar ali a aprender a nadar como deve ser”. Do pensamento à realização foi um saltinho.
De início frequentei aulas para adquirir técnica, pois as minhas capacidades não iam além de me manter à tona de água como um simples banhista que era. Sempre gostei de actividade desportiva e evolui muito rapidamente. Na altura a falta de classes apropriadas para mim levou a que me iniciasse como autodidata na modalidade. Li muito, procurei assistir a aulas e a treinos de várias equipas quando tinha oportunidade, vi vídeos e palestras de treinadores, enfim, procurei adquirir o máximo conhecimentos da modalidade que estava a praticar.
Inscrevi-me no Inatel em 2005 e foi aí que dei início à competição.
ingressei nos masters do Clube Futebol Benfica (Fófó), depois pelos do
Clube Futebol os Belenenses, Estrelas S. João de Brito, O2 Portimão (colectividade fantástica e onde tenho um cantinho muito especial no meu coração até morrer), e esta é a 6ª época que tenho a honra de representar a equipa Master do Sporting Clube de Portugal, o meu clube do coração.

Natação pura ou águas abertas? Porquê?
Sem pestanejar águas abertas. Para mim nada se compara à liberdade e realização, que se consegue obter quando se nada em mar, lagoas ou rios. A imprevisibilidade da natureza transforma cada treino ou prova numa aventura fantástica e diferente.
Claro que também muito gosto de natação pura, mas não é comparável às sensações, que nos enchem a alma quando estamos no meio de um plano de água, onde a profundidade é muitas vezes superior às centena de metros ou quando lutamos contra as correntes marítimas e a ondulação.
Influências desportivas?
São tantas que nem as consigo enumerar, desde que me conheço que gosto de praticar desporto. Nunca fui grande atleta, mas orgulho-me de ter
praticado muitas modalidades, algumas delas em campeonatos e competições oficiais como o andebol, atletismo, ténis de campo, triatlo, a natação pura, as águas abertas, noutras de forma menos vinculativa como voleibol, basquetebol, futebol e o tiro.

Quantas vezes por semana treinas? Tens alguma preparação física?
Antes da era COVID treinava 2 a 4 vezes por semana, muitas vezes sozinho. Esta época estou a treinar com um pequeno grupo fantástico, a companhia deles tem sido fundamental para me motivar a conseguir fazê-lo 5 a 6 vezes por semana, entre 60 a 90 minutos.
Para além da natação, actualmente não tenho outro tipo de preparação física, já passei a barreira dos 60. O desporto para mim tem sido sempre uma forma de me sentir bem comigo próprio, ter uma vida mais saudável e acima de tudo conviver e divertir-me.
Não faço outras modalidades, nos meus treinos procuro adequar a intensidade de treino à minha idade e condição física. Nunca deixar de ter prazer em treinar é condição essencial à continuidade, não me vejo a olhar para o treino que tenho no papel e ter o pensamento “ena pá, que seca vou apanhar”. Eu gosto de nadar, treinar, competir e conviver, mas não faço dos resultados o principal motivo da minha natação. Claro que me agrada quando as provas me correm bem, mas quando o desempenho não me corre bem, ninguém me vê triste ou desapontado, o que eu quero
mesmo é divertir-me.

Outro desporto que não seja natação?
Já pratiquei muitas modalidades todas elas foram fortes paixões, mas nunca retornei a nenhuma. Enquanto não perder a paixão da natação, que por sinal já é a mais longa de todas, o meu pensamento está apenas nela e não tenho a mínima ideia qual será a próxima paixão (risos).

Qual o momento na tua carreira Master que te emocionou mais?
Todos os momentos têm sido fantásticos e recompensadores, mas há um momento que me fez sentir algo diferente: no Open de Inverno para Masters – Mealhada 2010. Tive o privilégio de estar integrado na estafeta mista de 4 x 50 Livres do Clube Futebol os Belenenses, a soma dos nossos tempos à data distava mais de 2 segundos do Recorde Nacional em piscina curta, para atingirmos o objectivo todos os elementos da
estafeta necessitavam de conseguir fazer perto de 1 segundo a menos que os seus melhores registos. Fruto do nosso acreditar, da adrenalina do momento e de um desempenho fantástico, todos os elementos conseguiram retirar cerca de 1 segundo ao melhor registo que detinham e o recorde foi conseguido.
Ainda hoje este feito simples tem para mim um profundo significado e me enche de orgulho.

Que conselho darias aos atletas que acreditam na natação master?
Infelizmente algumas pessoas têm o pensamento que idade equivale a velhice, e consequentemente a acomodação. Erro crasso. É preciso que entendam que nunca teremos demasiada idade para conviver, participar, competir e realizar sonhos. Não duvidem que até morrermos, por muito burros que sejamos, iremos estar sempre a aprender.
Não liguem aos arautos da desgraça que desdenham dos masters, nunca desistam de novas experiências. Ser master é uma dádiva que nos foi concedida e não a aproveitar é um desperdício.
O espírito master é uma força da natureza. A grande maioria de nós encara o desporto master sem pressão competitiva, todos podem participar independentemente do nível dos seus resultados, sendo possível nadar e conviver com atletas que foram nadadores Olímpicos e referências da natação portuguesa.
Seja você também um atleta master, não se acomode à letargia do sofá.

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários