Ex-nadadora diz que federação escondeu abuso sexual

  •  
  •  
  •  

A ex-nadadora norte-americana Ariana Kukors Smith apresentou esta semana uma queixa contra a USA Swimming, acusando esta de ter alegadamente encoberto um caso de abuso sexual da qual ela diz ser vítima quando era adolescente.

A ex-atleta, de 28 anos, considera que foi vítima de aliciamento e abuso sexual por parte do seu então treinador Sean Hutchison.

Na mesma ação, a ex-nadadora olímpica refere que dirigentes da USA Swimming tinham conhecimento das investidas do técnico, mas preferiram encapotar o caso.

Ainda segunda Ariana Smith, começou a ser aliciada pelo técnico quando tinha 13 anos.

Hutchison já negou as acusações.

A nadadora, que colocou um ponto final na carreira em 2013 após participar nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, também acusa o técnico Mark Schubert, da equipa olímpica dos Estados Unidos, por este não ter denunciado os abusos.

Segundo nota da agência de notícias Associated Press, a USA Swimming diz respeitar a coragem da ex-atleta em fazer a denúncia e avisou que está em contacto com o departamento jurídico da entidade.

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários