Detido alto dirigente da FINA suspeito de ordenar assassinato

  •  
  •  
  •  

Tamas Gyarfas, atual dirigente executivo da FINA, foi detido pela polícia húngara, sob suspeita de ter ordenado em 1998 o assassinato do magnata dos media húngaro Janos Fenyo, baleado no carro por uma dúzia de metralhadoras, no centro de Budapeste, informou esta terça-feira a agência de notícias estatal MTI.

A FINA ainda não se pronunciou sobre o caso.

Fenyo possuía um portfólio de jornais e revistas e uma rede de televisão.

Um tribunal húngaro condenou um homem eslovaco, Jozef Rohac, a prisão perpétua em maio passado pelo assassinato de Fenyo, mas não disse quem ordenou o assassinato.

A polícia húngara disse em seu site há uma semana que reabriu a investigação sobre o caso em outubro passado.

Gyarfas foi presidente da Federação Húngara de Natação até novembro de 2016, quando renunciou sob pressão dos principais nadadores do país, incluindo a tricampeã olímpica Katinka Hosszu.

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários