Caiu Bureau da LEN, eleições em fevereiro de 2022

  •  
  •  
  •  

As federações europeias decidiram não apoiar o trabalho do Bureau da Liga Europeia de Natação (LEN), durante o congresso daquele organismo que se realizou no último fim de semana em Budapeste (Hungria), avança esta segunda-feira o site Total Waterpolo.

Na sequência dessa retirada de confiança ao atual executivo ficou decidida a realização de um congresso extraordinário que será realizado a 5 de fevereiro de 2022, em Paris, onde será eleita uma nova liderança.

Inexplicavelmente, não há qualquer referência a este facto na notícia publicada pela LEN no passado sábado.

Paolo Barelli foi reeleito, há dez meses, para o seu terceiro mandato como presidente do LEN, com uma vitória expressiva (86-13 votos) sobre Giles Sezionale, da federação francesa, mas tudo terá mudado no último sábado.

Segundo o Total Waterpolo, “vários representantes das federações, no início do congresso, apontaram a sua insatisfação e bombardearam o presidente Barelli com questões relativas à falta de transparência no trabalho, investigação policial suíça e falta de comunicação com a FINA”.

Todos os membros foram encaminhados a votar, de acordo com a ordem do dia. Marco Troll, presidente alemão, solicitou uma votação secreta em nome de 10 federações, que seria aceite.

A confiança ao Bureau caiu com 46 votos contra 44 a favor do atual executivo. Desse modo, os membros decidiram que a Mesa não está a ter o desempenho esperado.

Após a apresentação dos votos, segundo o mesmo órgão de Comunicação Social, António José Silva, presidente da Federação Portuguesa de Natação, “entregou ao secretário-Geral do LEN um pedido de congresso extraordinário, assinado por membros de 24 federações europeias, incluindo Alemanha, França, Rússia, Grécia, Suíça… em que o assunto será a destituição do atual Bureau LEN e eleição de um novo Bureau”.

O Chlorus teve acesso exclusivo ao documento assinado pelas federações que votaram pela retirada de confiança ao Bureau da LEN:

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 10€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários