ANNP emite comunicado sobre cancelamento do Torneio Triangular do FCP BOXPT

  •  
  •  
  •  

A Associação de Natação do Norte de Portugal emitiu, esta quarta-feira, um comunicado sobre o cancelamento do Torneio Triangular do FCP BOXPT, agendado para os dias 24 e 25 de outubro no complexo de piscinas de Campanhã, acusando o FC Porto de “ocultar, para a esfera pública, a existência de um caso positivo de covid-19 e de 5 suspeitos por contacto de alto risco na sua equipa de natação”.

Comunicado da ANNP na íntegra:

“Face ao comunicado do FC Porto, divulgado no dia 26 de outubro de 2020 através da rede social do Facebook da Secção de Natação do FC Porto e do canal oficial do clube (site fcporto.pt), acerca do Torneio Triangular do FCP BOXPT, agendado para os dias 24 e 25 de outubro de 2020 no Complexo de Piscinas de Campanhã, a Associação de Natação do Norte de Portugal vem por este meio refutar todas as responsabilidades que lhe são imputadas na mesma comunicação.

Assumindo esta Associação o compromisso de ser fiel aos factos e com o intuito de clarificar todo o processo, cumpre-nos esclarecer o seguinte:

1 de outubro (email às 23h10): A secção de Natação do FC Porto enviou à ANNP os regulamentos das competições em questão, com a finalidade de os mesmos serem sujeitos a aprovação por parte da Federação Portuguesa de Natação. Nessa mesma comunicação, a secção de Natação do FC Porto informa ainda que aguardava a aprovação do regulamento específico previamente enviado às Autoridades de Saúde territorialmente competente (ACES Porto Oriental/Unidade de Saúde Pública);

2 de outubro (email às 09h27): A Secção de Natação do FC Porto solicita a colaboração da ANNP no apoio técnico logístico e na arbitragem do evento;

7 de outubro (email às 11h31): Após validação pela ANNP, os regulamentos das competições são enviados para a FPN para a respetiva homologação dos mesmos;

7 de outubro (email às 15h43): A FPN comunica à ANNP a validação dos regulamentos técnicos das competições e informa ainda que “o plano de contingência (instalação) e o manual de procedimentos (prova) são da responsabilidade da entidade organizadora e que a aprovação dos regulamentos apenas diz respeito os aspetos desportivos;

14 de outubro (email às 22h48): A secção de Natação do FC Porto convidou o presidente da ANNP, ou um seu representante, para estar presente no evento. Na mesma comunicação, a secção de Natação do FC Porto solicita a presença de um representante da ANNP e de um representante da arbitragem para uma reunião, a fim de os mesmos tomarem conhecimento dos planos definidos para o torneio. Esta reunião fica agendada para 21 de outubro, pelas 19h00, no complexo de piscinas de Campanhã;

16 de outubro (email às 13h21): A ANNP agradece o convite endereçado ao seu presidente e confirma a presença deste no dia 25 de outubro. Na mesma comunicação, a ANNP informa que, na reunião agendada para dia 21 de outubro, estaria presente um seu representante. A ANNP dá nota ainda que aguardava a indicação, por parte do Conselho Regional de Arbitragem, do elemento de arbitragem para a mesma reunião. Tal facto acabaria por se confirmar com a presença na referida reunião do juiz-árbitro destacado para a prova;

– 19 de outubro: Elaborada pelo Conselho Regional de Arbitragem da ANNP a convocatória dos árbitros para as provas de 24 e 25 de outubro;

21 de outubro: Na reunião convocada pelo FC Porto estiveram presentes o responsável máximo da secção de natação do FC Porto, a gestora de atividades do Complexo de Piscinas de Campanhã, um delegado do Clube Fluvial Portuense, um elemento do Departamento Médico do FC Porto, um representante da ANNP e o juiz-árbitro para a prova. O representante do Sporting de Braga, apesar de alegadamente ter confirmado a intenção de estar presente na reunião e após uma espera de 20 minutos para além da hora marcada, acabou por não comparecer no local. Na mesma reunião, além de se terem discutido pormenores operacionais relacionados com a realização das provas, o responsável máximo da secção de Natação do FC Porto comunicou aos presentes que teria sido informado que um nadador do clube, que tinha frequentado as instalações, estava sintomático e infetado com covid-19. Por esse facto, esse mesmo atleta já estaria em isolamento e mais cinco atletas da equipa em quarentena. Após ter sido transmitida esta informação, o mesmo responsável do FC Porto comunicou igualmente a intenção de não estar presente no evento, alegando ser uma pessoa de risco. Nesta mesma reunião, o representante do Fluvial Portuense, ainda antes de ser do conhecimento do seu clube a informação relativamente ao contágio no seio da equipa do FC Porto, já estava capaz de partilhar, com os presentes, que alguns atletas do Fluvial Portuense não seriam autorizados, pelos seus encarregados de Educação, a participar no Torneio Triangular, em virtude do estado pandémico que se vivia (e vive) no País e em particular na região Norte do território nacional;

– 22 de outubro: Em consequência da informação partilhada no dia anterior e após reflexão sobre as novas circunstâncias conhecidas, alguns elementos da ANNP manifestam, junto do presidente da ANNP, algumas reservas e desconforto com os riscos associados à realização do evento. Argumentação legitimada pelo facto de alguns desses elementos reunirem fatores de risco acrescidos e inclusive, por esse facto, terem estado até há pouco em teletrabalho para se protegerem de eventuais contactos de contágio; 

– 22 de outubro (email às 15h11): Perante as informações expostas na véspera e das dúvidas presentes sobre o sucedido, a ANNP pede, ao responsável das instalações desportivas do FC Porto, esclarecimentos acrescidos a respeito do caso positivo de covid-19 e respetivos contactos de risco elevado dentro da equipa do FC Porto, solicitando que nos fosse disponibilizada a respetiva apreciação do Regulamento Específico por parte do Delegado de Saúde, documento obrigatório para a realização do evento, que até à data não havia sido disponibilizado à ANNP;

– 22 de outubro (email às 17h40): O responsável das instalações desportivas do FC Porto confirma o caso positivo de covid-19 na equipa de natação do FC Porto, tendo referenciado na mesma comunicação que o mesmo foi enquadrado com as entidades competentes, que culminou com o isolamento do atleta infetado e na quarentena de mais cinco nadadores. Na mesma comunicação, o mesmo responsável envia igualmente à ANNP a apreciação do regulamento específico por parte da autoridade de Saúde territorialmente competente (ACES Porto Oriental/Unidade de Saúde Pública), datada de 19 de outubro de 2020, onde a Delegada de Saúde Coordenadora esta informa que: “Na sequência da apreciação do documento Torneio de Retoma FC Porto – Natação (2.ª versão de 09/10/2020… nada tem a opor, notificando-se, contudo V. Exª para o dever de cumprimento do nele vertido”. Na mesma declaração, nada é referido a respeito do conhecimento do caso positivo de covid-19 na equipa de natação do FC Porto e respetivos contactos de elevado risco associados. O responsável das instalações desportivas do FC Porto dá nota ainda que iria decorrer uma reunião no FC Porto, às 19h00 desse dia, com um intuito de discutirem esse mesmo assunto;

– 23 de outubro (email às 09h52): Após a reunião da véspera, o responsável das instalações desportivas do FC Porto reforça, junto da ANNP, o interesse que o Torneio Triangular do FCP BOXPT não seja posto em causa pelo facto de um atleta do FC Porto ter testado positivo para a covid-19 e de outro 5 nadadores estarem em isolamento por contacto de risco. Na mesma comunicação, é referido, pelo mesmo representante do FC Porto, que teria transmitido esta informação à autoridade de Saúde territorialmente competente, mas sem nunca facultar qualquer documento comprovativo dessa situação. É reafirmado novamente o facto de a Delegada de Saúde coordenadora da ACES Porto Oriental ter dado parecer favorável à realização do evento e reforçou que o Torneio estava aprovado desde que fossem cumpridas todas as normas vertidas no Regulamento Específico datado de 8/10/2020. À ANNP não foi enviada qualquer declaração da Delegada de Saúde, substanciada com o conhecimento de um caso positivo de covid-19 na equipa de natação do FC Porto;

– 23 de outubro (email às 14h50): O Conselho Regional de Arbitragem da ANNP, tendo em conta o crescente aumento de infetados no País e em particular no Norte, o aumento de restrições por parte do Governo na tentativa de controlar a pandemia, o cuidado especial que se tem tido (confinamento, teletrabalho, aulas à distância), o conhecimento de, pelo menos, um caso positivo recente de covid-19 na equipa de natação FC Porto e 5 contactos na mesma equipa, a potencial existência de um caso positivo de covid-19 num elemento da arbitragem – entretanto indisponível em virtude de estar sujeito a quarentena – e o facto de alguns dos seus elementos reunirem fatores de risco acrescidos, entendeu que não estavam reunidas as condições necessárias para que a equipa de arbitragem exercesse as suas funções, quer a nível técnico, mas também no âmbito da segurança na saúde, não dando seguimento à convocatória para o evento;

– 23 de outubro (email às 16h36) – Face a todos os acontecimentos descritos, a ANNP informa formalmente o FC Porto que não tem condições de recursos humanos para o apoio técnico ao Triangular, dando nota que o Conselho Regional de Arbitragem informou que, dado o momento pandémico que se vive, não conseguiu reunir os elementos necessários para o desempenho das suas funções técnicas de arbitragem.

Considerações finais:

A Associação de Natação do Norte de Portugal lamenta a forma como a secção de Natação do FC Porto conduziu todo este processo, tendo esta ocultado, para a esfera pública, através do seu comunicado de 26 de outubro de 2020, a existência de um caso positivo de covid-19 e de 5 suspeitos por contacto de alto risco na sua equipa de natação.

Enquanto entidade parceira dos eventos particulares dos seus associados, como era o caso do Torneio Triangular do FC Porto, a ANNP deve e deverá ser parte integrante da parceria organizativa do mesmo.

Como se pode constatar pela descrição factual dos acontecimentos, o documento de autorização para a realização do evento (parecer da Delegada de Saúde), no que respeita às condições sanitárias, apenas foi facultado à ANNP no dia 22 de outubro de 2020 (48 horas antes do evento) e só após pedido explícito desta associação.

A ANNP rege-se por princípios que não abdicará em circunstância alguma, nomeadamente: isenção, imparcialidade e defesa dos interesses comuns de todos os seus clubes filiados.

O reconhecimento destes valores são o recente voto de confiança que unanimemente a Assembleia Geral da ANNP depositou nesta Direção ao permitirem, excecionalmente, prolongar o mandato por mais um ano em virtude das circunstâncias provocadas pela crise pandémica.

É neste contexto que continuamos a trabalhar, junto das autarquias, clubes e FPN, para que a retoma das atividades desportivas seja uma realidade. Infelizmente, devido ao aumento de casos de infeção no nosso País, particularmente no Norte de Portugal, as autoridades de saúde não deram parecer positivo à realização de diversas competições que a ANNP se propôs realizar durante os meses de outubro e novembro nas piscinas de Paços de Ferreira, Lousada e Felgueiras.

Desejamos regressar, o mais breve possível, com normalidade à atividade desportiva, mas sempre em segurança para todos os intervenientes. Nunca colocaremos em risco de forma consciente a saúde dos agentes desportivos da modalidade e jamais será esta instituição a pôr em causa normas e recomendações sanitárias.

Esta Direção estará sempre disponível para esclarecimentos complementares que os nossos associados julguem pertinentes e oportunos”.

Mais de 10 mil leitores não dispensam o Chlorus.
Fazer jornalismo de Natação tem um custo e por isso
precisamos de si para continuar a trabalhar e fazer melhor.
Torne-se nosso assinante por apenas 12€ por ano e
tenha acesso a todos os conteúdos Premium.



Comentários